NOTA DO SINPRO BAIXADA SOBRE A REABERTURA DAS ESCOLAS EM DUQUE DE CAXIAS

O Sindicato dos Professores da Baixada Fluminense (Sinpro Baixada) não concorda com a reabertura dos estabelecimentos privados de ensino determinada pela Prefeitura de Duque de Caxias, prevista para esta segunda-feira, dia 6 de julho.

É notório que a pandemia do covid-19, motivo da suspensão das atividades presenciais desde março, ainda não está controlada e abrir as escolas, creches e universidades da região, agora, levaria milhares de professoras(es), funcionários e crianças a um contato direto; também levaria às ruas e transportes da cidade milhares de pessoas, aumentando o contágio e, por consequência, piorando o quadro da doença na cidade.

Não houve qualquer discussão e planejamento conjunto entre as partes interessadas neste gravíssimo assunto; não foram discutidos sequer os protocolos de segurança para os estudantes e educadores e professoras(es), junto aos seus órgãos representativos, o Sinpro Baixada e Sepe-Caxias; os órgãos de pesquisa, como a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e universidades públicas, não foram consultados, com profundidade, sobre essa medida.

Dessa forma, consideramos que reabrir as instituições privadas de ensino nesse momento em que Duque de Caxias já teve, infelizmente, cerca de 500 óbitos por covid, seria um erro trágico – dados esses certamente rebaixados devido à subnotificação.

Com isso, o Sinpro Baixada reivindica a suspensão dessa reabertura no dia 6 e pede uma discussão profunda sobre a possibilidade da abertura das aulas, com a participação de todas as partes envolvidas, e se baseando, principalmente, nas orientações científicas e sanitárias das autoridades pertinentes.

Eduardo Monteiro – presidente do Sinpro Baixada

Leia a nota no face do Sinpro.

MP abre inquérito contra reabertura 

Sinpro Baixada denunciou prefeitura ao MP por reabertura de escolas