SENADO ENGANA TRABALHADORES COM PROPOSTAS DE MUDANÇAS NA REFORMA

O relator da reforma da Previdência no Senado, o tucano Tasso Jereissati (foto), tenta enganar a classe trabalhadora ao sugerir mudanças que, em tese, favoreceriam trabalhadores, viúvas e órfãos. A maioria das propostas que ele fez diminuindo o prejuízo dos brasileiros não está no texto da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 06/2019, aprovada pela Câmara dos Deputados; está em uma PEC Paralela que precisa de 27 assinaturas para começar a tramitar no Senado.

O governo, portanto, vai simplesmente ignorar as sugestões do Senado e nunca enviar uma nova PEC com alterações nas regras de concessão de benefícios previdenciários. Ou, ainda, a própria Câmara vai engavetar as sugestões.

No popular, o tucano Tasso Jereissati deu com uma mão e tirou com a outra, por medo do texto ter muitas alterações e ser necessária uma nova aprovação na Câmara.

Afinal, temos duas casas legislativas e o Senado é a Casa revisora. Qual o problema em revisar o que está errado, ilegal e inconstitucional?

Leia no site da CUT as propostas do relator que precisam de uma PEC Paralela.